Programa de residências artísticas Brasil - França

Edital Bolsa Funarte e Aliança Francesa de Residências Artísticas em Artes Cênicas Brasil / França – 2021

Programa Cruzamentos, uma iniciativa do Chaillot – Théâtre national de la Danse (Paris), da MC2: Grenoble – Maison de la Culture (Grenoble) e das Alianças Francesas no Brasil em parceria com a Fundação Nacional de Artes/FUNARTE no âmbito da “La Fabrique des Résidences” do Institut Français

Apresentação da Villa Tijuca

A Villa Tijuca, com seu nome tirado de um bairro, é um projeto de espaço de “recursos” para as residências entre a França e o Brasil. Este projeto é uma iniciativa da Aliança Francesa do Rio de Janeiro. A “vila de território” é pensada como um primeiro passo de um dispositivo de residências ainda mais vasto, que poderá ser aplicado não somente no Rio de Janeiro como em outras cidades brasileiras.

Através das convocatórias concebidas pelas junções e parcerias com instituições culturais dos dois países, este “ecossistema” de iniciativas e ideias é pensado para desenvolver e valorizar a implementação de residências de pesquisa, experimentações e de criação, estando sempre acessível a todos os públicos.

A Vila é aberta ao diálogo de culturas, e busca incitar e apoiar as co-criações entre artistas francófonas e lusófonos, tanto no Brasil como na França.

Apresentação do programa

Cruzamentos

Apoiado pela “La Fabrique des Résidences” do Instituto Francês, o primeiro programa de residência da Villa Tijuca intitulado “Cruzamentos” é dedicado às “artes cênicas” e é o fruto de uma parceria entre a rede das Alianças Francesas do Brasil com o Chaillot – Teatro nacional da Dança (Paris, França) e a MC2: Grenoble – Maison de la Culture (Grenoble, France) ; em cooperação com a Funarte.

 

Quatro projetos serão selecionados para uma residência de pesquisa com uma equipe artística composta por artistas brasileiros e franceses. Cada projeto será acolhido durante 1 (um) mês em residência no Brasil e 1 (um) mês de residência na França em 2022.

 

Apresentação das parcerias

Chaillot -Théâtre national de la Danse

Paris, França

Desde 2008, Chaillot é o primeiro teatro nacional a desenvolver um projeto pensado em torno e a partir da dança, o que o coloca como um das instituiçoes indispensáveis no meio coreográfico francês e internacional. Dirigido pelo coreógrafo Rachid Ouramdane desde 6 de abril de 2021, Chaillot – Théâtre National de la Danse acolhe todo ano sessenta artistas e companhias do mundo inteiro. Este protagonista e “espaço-recurso” da criação coreográfica, Chaillot é um espaço de liberdade e de debate que nos convida a desenhar novas utopias e construir modelos inéditos de convivência.

MC2: Grenoble - Maison de la Culture

Grenoble, França

O projeto desenvolvido pela nova direção da MC2 desde janeiro de 2021 se chama Synergies. Ele é dividido em duas partes: o apoio à excelência artística e ao engajamento voluntarista em projetos de educação artística e cultural resPonsaveis. Ele tem por objetivo que a MC2 volte a ser a fábrica de inovação, que ela conseguiu encarnar à diversos momentos da sua história. Para cumprir este objetivo um prêmio será dado aos artistas que se dedicam a fazer com que a MC2 volte a ser um espaço de criação, envolvida em projetos internacionais de ponta.

Funarte

Brasil

Criada em 1975, a Fundação Nacional de Artes – Funarte é o órgão do Governo Federal brasileiro cuja missão é promover e incentivar a produção, a prática, o desenvolvimento e a difusão das artes no país. É responsável pelas políticas públicas federais de estímulo à atividade produtiva artística brasileiras; e atua para que a população possa cada vez mais usufruir das artes. Atualmente a Funarte, vinculada ao Ministério do Turismo, alcança as áreas de circo, dança, teatro, música e artes visuais, também a preservação da memória das artes e a pesquisa na esfera artística. É a única instituição no Estado brasileiro com as atribuições e especialidades necessárias para tratar desses campos de atividade.

Teatro Aliança Francesa

São Paulo, Brasil

Inaugurado em 1964, o Teatro Aliança Francesa destaca-se como um ponto de encontro entre a França e o Brasil. Ao longo dos anos, importantes nomes da dramaturgia mundial se apresentaram e foram revelados aqui. Além disso, o espaço já acolheu textos de grandes escritores franceses, de Molière a Ionesco, e possibilitou residências artísticas, como a do grupo TAPA, por mais de dez anos. Com o objetivo de oferecer ao público uma programação cultural de qualidade, o Teatro Aliança Francesa propõe ações diversificadas, além das temporadas teatrais, como debates, sessões de cinema e concertos musicais, concretizando seu papel de convergência intercultural no Centro de São Paulo.

Critérios de elegibilidade

  • na França, dispor de uma estrutura jurídica na França (associacao lei 1901).
  • no Brasil, comprovar experiência no campo das artes cênicas, em caso de pessoas físicas, ou disponha de uma estrutura jurídica de direito privado, com ou sem fins lucrativos, de natureza cultural, tais como: cooperativas, produtoras, companhias ou grupos de todo Brasil (Conforme item 5 do Edital Bolsa Funarte e Aliança Francesa de Residências Artísticas em Artes Cênicas Brasil / França – 2021– Anexo III)
  • incluir momentos de mediação e contato com o público – Durante as residências no Brasil os laureados do programa “Cruzamentos” da Villa Tijuca serão convidadas a participar dos eventos da programação das Alianças Francesas do Brasil e de seus parceiros, e principalmente da Funarte, contribuindo a valorizar o trabalho de pesquisa de criação em andamento.

     

  • durante o período da residência artística, os artistas envolvidos deverão ter comprometimento total para a realização do projeto.

Espaços, datas e duração da residência

  • 1 mês de residência no Brasil (as residências artísticas poderão ser realizadas em espaços da Funarte ou das Alianças Francesas do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte – os candidatos também podem propor que as residências sejam feitas em outras cidades se eles encontrarem parcerias adequadas);

  • 1 mês de residência na França (no Teatro Chaillot em Paris, ou na MC:2 em Grenoble)
  • 1 mês de residência no Brasil (as residências artísticas poderão ser realizadas em espaços da Funarte ou das Alianças Francesas do Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte – os candidatos também podem propor que as residências sejam feitas em outras cidades se eles encontrarem parcerias adequadas);

  • 1 mês de residência na França (no Teatro Chaillot em Paris, ou na MC:2 em Grenoble)

O prazo máximo para execução e prestação de contas/relatório da realização do projeto é até 31/12/2022.

No formulário de inscrição os candidatos terão a possibilidade de indicar os espaços de residência de sua preferência, mostrando a sua motivação para as devidas escolhas.

Apresentação do dispositivo e dos recursos da residência

Termos da candidatura

Uma apresentação detalhada do projeto artístico será pedida, descrevendo a necessidade de inserir esse trabalho de residência de pesquisa sobre o território brasileiro e francês, mencionando também as parcerias locais já estabelecidas. Serão privilegiados os projetos que já possuem solidez do vínculo entre os parceiros brasileiros e franceses e que incluam estratégias de democratização de acesso aos resultados (como o tempo dedicado à mediação dos públicos ligados aos estabelecimentos que receberão os artistas) . 

Os dossiers devem conter a descrição do projeto, currículo dos artistas, locais de realização no Brasil e na França pretendidos, cronograma, ficha técnica, orçamento e demais documentos necessários para inscrição no projeto (lista completa dos elementos do formulário de candidatura no anexo I da presente convocatória).

As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pela internet.

Processo e calendário de seleção

Anexos

Detalhe do formulário de inscrição neste link.

 

  1. Descrição, objetivo e justificativa, apresentando detalhadamente o conjunto de ações artísticas a serem realizadas.
  2. Nome do(s) Artista(s), grupo(s) e/ou companhia(s) que integram o projeto proposto de residência artística.
  3. Nome do(s) Artista(s), grupo(s) e/ou companhia(s) onde que receberá o projeto no Brasil e na França.
  4. Os locais previstos da realização da residência artística no Brasil e na França.
  5. Cronograma previsto da residência artística no Brasil e na França.
  6. Orçamento do projeto, a fim de orientar a Comissão de Seleção em suas decisões;
  7. Ficha técnica completa;
  8. Currículo(s) do(s) artista(s( que fará(ão) as residências artísticas;
  9. Carta(s) de Anuência(s) do(s) artista(s) que fará(ão) as residências artísticas;
  10. Carta(s) de Anuência(s) do(s) artista(s), grupo(s), companhia(s) ou instituição(ões) cultural(is) que receberão o projeto para a realização das residências artísticas no Brasil e na França;
  11. Documentos comprobatórios das atividades realizadas pelo proponente (tais como: material de imprensa, folders, cartazes, programas etc.);
  12. Informações adicionais que possam acrescentar dados sobre o projeto.
  13. O projeto deve estar completo, não serão admitidas alterações ou complementações posteriores ao envio.

CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO

PONTUAÇÃO

 

Relevância do projeto para a área inserida e possibilidades de desdobramentos na residência artística.

 

0 a 20 

 

Justificativa, planejamento, cronograma e viabilidade de execução do projeto

 

0 a 20 

 

Qualificação dos profissionais envolvidos.

 

0 a 20

 

Solidez do vínculo do proponente com o parceiro  (residente) francês

 

0 a 10 

 

Valorização da inovação e da diversidade artística.

 

0 a 10 

 

Estratégias de comunicação e divulgação das atividades do projeto.

 

0 a 10 

 

Estratégias de democratização de acesso aos resultados. 

 

0 a 10

 

TOTAL

 

0 a 100

Alguma dúvida?

residences@villa-tijuca.com

© 2021. Todos os direitos reservados